Foi recém-lançado o “The Global Risks Report” – 17ª edição (2022), documento publicado pelo World Economic Forum em parceria com Marsh McLennan, SK Group and Zurich Insurance Group, que se baseia nas opiniões de mais de 12.000 líderes de nível nacional que identificaram riscos críticos a curto prazo para os seus 124 países, reunidos através do Fórum Econômico Mundial.

 

Trata-se de um documento valioso para orientar a tomada de decisão não só pelas esferas governamentais, mas, também, pelos entes subnacionais e corporações, para fomento de uma nova economia e sociedade, mais resilientes e cooperativas.

 

O documento é uma ferramenta importante para a identificação e mapeamento não só dos riscos mais iminentes e graves em escala global, mas, também, das oportunidades.

 

Em brevíssimo resumo, os entrevistados sinalizaram como os mais preocupantes, para os próximos cinco anos, os riscos ambientais, climáticos e sociais. Para o horizonte dos próximos 10 anos, a saúde do planeta domina as preocupações: os riscos ambientais e climáticos são identificados dentre as cinco ameaças mais críticas para o mundo, com destaque para a “falha na ação climática”, para o “clima extremo”, e para a “perda de biodiversidade” como os três riscos mais severos. Os entrevistados também identificaram as “crises de dívida”, a “desigualdade social” e os “confrontos geoeconômicos” dentre os riscos mais graves para os próximos 10 anos.

 

O relatório pode ser acessado por meio deste link: https://www3.weforum.org/docs/WEF_The_Global_Risks_Report_2022.pdf

 

A equipe de Ambiental e ESG do Toledo Marchetti Advogados está à disposição para mais esclarecimentos.

 

Ana Claudia La Plata de Mello Franco – afranco@toledomarchetti.com.br

Cadastre-se no nosso site