Compliance / Anticorrupção

Os últimos acontecimentos no Brasil relacionados à fraude e corrupção sempre tiveram o envolvimento da alta liderança. Muitas das empresas afetadas já possuíam uma política de compliance, um código de conduta ou algo parecido, mas identificamos que isso não foi o suficiente.

 

Pensando nisso, nosso sócio Marcelo Marchetti, consultor jurídico com ampla experiência no setor de infraestrutura e construção, Amanda Paradela, especialista em Comunicação Corporativa, Responsabilidade Social e Assessoria de Imprensa, e Roberta Marques, consultora em Cultura e Integridade, Desenvolvimento Humano e Organizacional, juntaram-se para desenvolver o Programa de Integridade Sistêmica. Seu objetivo é promover soluções diferenciadas a partir da consciência do indivíduo na essência de suas ações sistêmicas para criar um impulso coletivo que permita o perpetuar da Razão de SER da empresa pautado pela ética, integridade e veracidade.

 

A partir de um profundo diagnóstico da cultura e dos objetivos de cada empresa, é desenvolvido um plano de gestão de riscos o qual atuará na revisão da governança, na conscientização da liderança e do indivíduo, culminando na formação de uma nova cultura organizacional. Dessa forma, o Programa de Integridade Sistêmica visa não somente criar um sistema de controle da ocorrência de riscos (incluindo as possibilidades de fraudes e corrupção), com políticas, procedimentos e ferramentas, mas também almeja sensibilizar cada gestor para que tenham a consciência de seus atos, senso de ética e visão sistêmica. Espera-se, assim, que o programa de compliance ultrapasse os murais da empresa e seja colocado em prática, permeando a cultura da companhia e se tornando uma adição natural ao dia-a-dia de todos os funcionários.

 

A atuação da prática de Compliance e Anticorrupção do Toledo Marchetti Advogados inclui os seguintes serviços:

 

  • Diagnosticar a Cultura Organizacional;
  • Estruturar o Programa de Integridade personalizado e focado em Responsabilidade Individual, Coletiva e Sistêmica;
  • Rever os valores e incentivos da organização;
  • Realizar “Risk Assessment” e um Plano de Monitoramento e Controle com base na metodologia COSO (Committee of Sponsoring Organizations of the Treadway Commission);
  • Implantar Plano de Comunicação interno e externo eficaz para divulgação e fácil compreensão dos públicos envolvidos;
  • Realizar treinamentos periódicos;
  • Auditoria Internas;
  • Implementar ferramentas para mensurar a absorção do assunto internamente na organização;
  • Estabelecer indicadores de performance de cada fase do Programa de Integridade Sistêmica;
  • Definir monitoramento contínuo e aperfeiçoar o Programa de Integridade Sistêmica.

 

Para mais detalhes, acesse o link: https://goo.gl/fNZF93 ou envie um e-mail para mmarchetti@toledomarchetti.com.br.

Cadastre-se no nosso site